Você veste a camisa da sua empresa?

384187184_f030dd580f

Profissionais improdutivos não vestem a camisa da empresa! Para eles não faz a menor diferença fazer ou não fazer no prazo, e muitas vezes não é nem por maldade e sim por pura falta de relevância, ou seja, tesão perdido!

Sem tesão o planejamento fura, as metas não ficam claras, as prioridades se multiplicam e tudo fica urgente. O dia fica um saco! Fica chato e sem graça. Se você está com esses sintomas, repense sua posição, sua carreira e seu papel na empresa. Talvez seja o momento de mudar.

Profissional que veste a camisa é diferente, ele tem ações com base no que é importante para trazer resultados, para a empresa e indiretamente para si mesmo.

Eu conheci um profissional que literalmente “pinta a camisa da empresa no peito!”. Algumas semanas atrás, estava indo fazer um evento em Recife e do meu lado no avião sentou-se o Osvanir, com um início de conversa sobre viagens, ele perguntou o que eu fazia, e disse que era CEO da Tríade do Tempo, e ele por um grande acaso ele conhecia nossa empresa e inclusive está em um processo conosco! Mundo pequeno! Falamos de tudo um pouco, ele é da Sherwin-Williams, líder mundial em fabricação de tintas.

tintaEu comentei que ia refazer o quarto dos meus filhos e ele comentou sobre a tinta  repelente-atóxica que eles fabricavam, pediu meu cartão e falou que enviaria um material pelo correio.

Hoje ele me enviou um e-mail, avisando que enviou o material e ainda me passou o telefone das revendas aqui na minha cidade.

Ele precisava fazer isso? Ele ganha comissão pela tinta que vou comprar? NÃO! Mas, ele sabe que a empresa indo bem, reflete na vida dele também, e como acredita na empresa que trabalha vende o produto para qualquer um que precise dele!

Isso é vestir a camisa, isso é fazer a diferença no dia-a-dia, isso é viver pelo importante a cada momento, é ter tesão por aquilo que faz na maior parte do seu tempo!

QUER UMA EQUIPE PRODUTIVA? VEJA A CAMISA QUE ELES VESTEM!

Uma resposta

  1. Artigo perfeito! Há muitas vezes que nos acostumamos a dizer que “vestimos” a camisa da empresa por simples costume, mas ao pararmos para analisar nossas ações, acabamos por perceber que essa não é a mais pura verdade.
    As vezes a própria empresa faz com que esse “tesão” seja perdido, porém cabe o profissional detectar esse momento de transição e buscar novos ventos para velejar.
    Ótimo artigo Christian, mesmo sendo de 2008.
    Forte abraço,
    Sergio

Responder

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s