10 dicas para evitar o estresse nas suas viagens de férias

Eu vou sair de férias nessa quinta-feira, depois de um ano cansativo em termos de viagem e desenvolvimento de produtos. É merecido um tempo com as pessoas mais importantes da minha vida.

Muitas pessoas vão fazer a mesma coisa, várias empresas entram em férias coletivas, muita gente vai viajar e outras vão aproveitar para fazer os preparativos de festas de ano novo.

home-travel-garden-stress-travel-anxiety

Infelizmente nesse momento a correria, falta de planejamento e a última hora são fatores constantes de estresse. Para não fazer as férias começarem com o pé esquerdo, veja se alguma dessas dicas pode te ajudar:

1 – Faça um checklist da viagem – Reserve uma hora do seu tempo para pensar em tudo que precisa preparar ou levar para a viagem. Faça uma lista, imprima e vá “ticando” os itens conforme concluir a atividade. Deixe uma cópia em cima da mala e a outra na carteira, pois assim você aproveita qualquer momento para acrescentar ou executar itens.

2 – Separe os documentos – Canso de ver gente em aeroporto com documentos vencidos, passaportes que ficaram em casa, etc. Verifique validade, procurações, carteira de motorista, cartões de crédito, etc. Em viagens internacionais a atenção deve ser redobrada. Selecione todos os documentos, coloque em um saco plástico com fecho para evitar perdas.

3 – Deixe as contas em dia – Não adianta ir viajar e lembrar que tinha que pagar a luz e esqueceu o boleto em casa. Vai pagar multa e ouvir um monte. Por isso se possível deixe as contas em débito automático, ou tire uma xerox e leve o boleto com você para pagar via Internet. Deixe o original com algum parente ou amigo que em caso de emergência, quebra o galho de pagar para você.

luggage14 – Pense nas malas – Eu sou viciado em malas, sempre que viajo pra fora compro uma mala. Tenho mais mala que espaço. Eu sempre acabo sendo econômico no que vai e me ferro com o que volta. Por isso, dessa vez eu vou levar malas adicionais e caso precise não vou comprar mais um jogo. Revise se tem os cadeados adequados e se o zíper e o tecido estão em bom estado. Nada pior que uma mala arrebentada e suas cuecas na esteira do aeroporto, já pensou você catando cueca suja na esteira que ridículo?

5 – Pense no clima – Não custa nada antes de viajar revisar o clima do local. Tem lugares como o Nordeste do Brasil que não tem erro, vai ser calor. Agora a Disney nesse mesmo período pode ser calor ou frio, por isso revisar a temperatura não te coloca nem em frias nem em saunas, e ajuda a fazer uma mala mais consciente.

AirportSecurityCheckInLine6 – Pense nas desgraças – E se perder o cartão de crédito? E se perder o passaporte? E se o hotel não tiver a reserva? E se a casa alugada for golpe? E se alguém ficar doente? Pensar no “E SE” ajuda você a precaver alguns problemas. Eu coloco no Neotriad o telefone do consulado, da operadora de cartão de crédito, meu cartão de seguro, hospital melhor e mais próximo do Hotel que vou ficar, etc. Problemas podem acontecer, sofrer com eles na pressa é opcional.

7 – Passeio com tempo é melhor – Chegar no lugar e sair procurando algo para fazer pode ser legal por um lado e um tormento por outro. Em muitos lugares a última hora é cara e muitas vezes não tem disponibilidade. Por que não procurar na Internet passeios, reserva de carros, restaurantes, tickets para shows, etc.? Deixar para a última hora corre o risco de ficar sem, pagar mais caro ou não desfrutar do melhor.

8 – Deixe o trabalho em dia – Antes de sair de férias, deixe o trabalho em dia para evitar ser interrompido no seu descanso. Mande um e-mail com alguns dias de antecedência para seus pares, chefes ou subordinados com o que está pendente, com o que deve ser feito, ou documente suas funções e treine quem ficará no seu lugar.

9 – Pense na comunicação – Se a viagem é para fora do País, pense em como irá se comunicar com os familiares. As empresas de celular têm planos internacionais (que custam os olhos da cara), mas precisam ser habilitados. Se você tiver tempo vale pesquisar a operadora do local que você vai, pois muitas delas têm planos específicos para curtos períodos e vale mais a pena que aquele celular “mequetrefe” que você compra no aeroporto com cartão que custa o triplo.

10 – Passatempo para as crianças – Se você tem filhos como os meus, eles não curtem muito Baggio-420x0dormir na viagem e gostam mesmo é de se provocar o tempo todo. Mente vazia é besteira na certa. Que tal comprar um gibi, um livro, carregar o PS2, etc.? Se a paz não reinar na viagem, lembre-se que a culpa não é das crianças que estão fazendo o papel delas, é seu que não preparou o território.

 

Gostou das dicas? Então não deixe pra depois, compartilha com a família, imprime esse post, e vai “ticando” conforme for realizando. Assim você não intelectualiza as ideias, mas realiza de fato!

Boa viagem!

Ps.: como estarei de férias, vou deixar o blog e o Facebook sem atualizações por um tempinho!

Pare de correr e apaixone-se!

Pergunte a qualquer pessoa do seu trabalho ou amigos se eles estão tranqüilos ou se estão cheios de coisas para fazer. É raro achar alguém que responda que está tranqüilo, sem muita coisa. Nossa sociedade está viciada em ficar ocupada. Estamos sempre ocupados todo momento, cheio de coisas pendentes, correndo de um lado para o outro, abarrotados de e-mails para ler, etc.

Estamos sobrevivendo tão freneticamente que não percebemos que estamos deixando de lado as coisas que realmente precisam ser vividas. Os anos passam, mas não conseguimos sair desse circulo vicioso da pressa, do urgente, do “prá ontem”.

O problema é que nesse turbilhão de coisas, a maioria das pessoas não consegue alcançar aquilo que querem de verdade. O problema raiz, é que elas não alcançam o que querem, porque elas não sabem de verdade o que querem alcançar. A falta de clareza gera uma série de opções e de decisões erradas. Roda-se em círculos, fica-se paralisado e nunca consegue usar todo seu potencial na busca daquilo que você realmente deseja. E nessa época de final de ano isso só piora.

É duro pensar nisso, mas é uma realidade. Lembro-me de um ano na minha vida, após o falecimento de um querido sócio, que vive exatamente o roteiro acima. Um ano perdido, sem sair do lugar, sem realizações, cheio de oportunidades que não deram em nada, muita esperança e pouca efetividade, muito trabalho e pouco resultado.

image

No final daquele ano, uma amiga fez uma pergunta que ajudou. Ela simplesmente me disse: “você perdeu seu fogo, sua paixão. Você precisa reencontrá-la e quando achar fazer cada dia ser um pedaço dessa realidade. O que você é apaixonado por fazer?” Eu não sabia a resposta na hora, mas pouco tempo depois encontrei.

Você já parou pensar as coisas que você realmente gosta, que realmente é apaixonado? Experimente fazer uma lista de 10 coisas que você é apaixonado, que gostaria de estar vivendo (mesmo que não tenha, mas pense em algo que gostaria de ter). Pode ser, por exemplo: passar tempo com sua família (filhos, pais, etc), viver uma vida de forma abundante e próspera financeiramente, ser reconhecido pela sua competência e talentos na sua profissão, viajar e se divertir com seus amigos, etc.

Da sua lista de 10 coisas que ama fazer ou que gostaria de estar vivendo, faça o ranking das 3 mais desejadas. Se for viável, pense em alguma atividade que possa entrar na sua agenda nas próximas duas semanas e agende-se para fazer algo por essas prioridades.

Sua lista de paixões dá um sinal e ajuda a complementar a pergunta essencial do que você deve fazer a si próprio, constantemente para ter mais tempo: O que é realmente importante na minha vida e como posso viver por isso nos próximos dias?

Se você só ficar correndo, nunca vai conseguir parar e entender as coisas que realmente você gosta. E vai ter sempre reclamar que o tempo passa rápido demais. Nesse caso, lembre-se que o tempo físico não mudou quase nada nos últimos séculos, mas que talvez você seja um “atleta do tempo” e nem percebeu.

Pare, ande e pense como viver pelas suas verdadeiras paixões.

A vida passa rápido demais para quem vive correndo.