Anúncios

A Gratidão em saber perder

Você já pensou o quanto perder é importante em nossa vida? Eu acredito que a vida seria péssima se tivéssemos tudo que desejamos. Se bastasse esfregar a lamparina mágica e pedir algo para um gênio realizar, a vida seria um porre.

Não podemos ter tudo que queremos e não podemos ter tudo ao mesmo tempo. Ficaríamos loucos se tudo acontecesse rapidamente. Você pode não acreditar, mas se pensar bem, vai ver que a vida ficaria sem graça.

Por isso inventaram o tempo, para dosar nossas decisões, para aprendermos a dar valor nas vitórias e nas derrotas, algumas vezes, também. Para sabermos que a jornada é muito melhor que a chegada ou a largada. O tempo serve para nos limitarmos de nós mesmos e ao mesmo tempo sermos abundante.

Por isso inventaram a administração do tempo, para você aprender a lidar com a magia que o tempo é, para ser o alquimista da vida, o arquiteto dos momentos e o empreendedor das realizações.

E nesse processo perder é importante. Perder é aprender a dar valor àquilo que, muitas vezes, tínhamos mas não aproveitamos, pelo simples fato de já termos, ou de estar lá todos os dias.

Pessoas perdem familiares e amigos queridos e só então lembram que deveriam ter dedicado mais tempo a eles. Pessoas perdem a saúde quando não podem comer aquele prato favorito. Pessoas perdem amores quando acham que a rotina apagou o encantamento. Pessoas perdem a vida, quando não sabem dar valor ao seu tempo.

gratidao

E por isso a perda é importante. Pois todos já perdemos algo e ainda iremos perder outras coisas, mas a perda existe, justamente, para aprendermos a ganhar e a valorizar. Pois é apenas quando nos tornamos gratos por tudo aquilo que temos que podemos ganhar mais. A vida é abundante para quem aprende a perder e a ganhar, para isso que serve seu tempo.

Que você comece o ano sendo grato por tudo aquilo que já tem. Pare cinco minutos no seu trabalho e escreva a lista de seis coisas ou pessoas que você é muito grato. Envie um SMS, um Twitter, um e-mail e agradeça. Valorize. Veja o resultado.

Não espere perder para dar valor ou descobrir a importância da perda em nossa vida!

Eu sou grato pelo tempo que você dedicou lendo este texto e todo o conteúdo que indiquei.

Obrigado por você estar aqui e permitir que eu realize a minha missão.

Até a próxima!

Anúncios

Férias tornam sua vida mais produtiva

Uma série de estudos científicos tem falado da importância de descansarmos para melhorarmos nosso rendimento. Estamos chegando perto do fim do ano e esse é um período que muitas pessoas têm alguns dias de folga por causa das emendas de Natal e Ano Novo. E não reclame de serem apenas alguns dias.

As férias não precisam ser de um mês ou quinze dias para serem benéficas. Um estudo da Universidade de Tampere, na Finlândia, demostrou os benefícios entre dez ou cinco dias de férias. Os trabalhadores pesquisados reportaram que se sentiram mais energizados, felizes e menos tensos. Em ambos os períodos de férias (curtos ou longos) o resultado foi o mesmo.

Quando você está naquele dia de calor insuportável, um banho refrescante durante a tarde não é revigorante? Férias curtinhas têm o mesmo poder!

Férias revitalizam o corpo e a mente distanciando as pessoas do estresse diário, porém, se não for possível desfrutar de férias mais longas, as curtinhas já dão uma boa ajuda. Claro que quanto mais tempo você tiver para descansar, melhor. Isso nem se fala, mas pequenos momentos podem ser muito positivos. Algumas pessoas dizem que têm dificuldades em se “desligar” nesses poucos dias, mas é uma questão de realmente se acostumar e criar pequenas estratégias.

Comece a tirar férias mais regulares e mais curtas
Muitas empresas permitem acordos de férias em pequenos períodos, se esse é o caso da sua empresa, aproveite! Saindo na sexta-feira, pegando uma semana, você tem nove dias ao todo de descanso. É bastante coisa.

Sábados & Domingos podem ser úteis também
Em geral, aproveitamos o fim de semana para fazer um monte de coisas em casa e estudar aquilo que não fazemos durante a semana. Eu costumo fazer isso também, mas adotei a política de não ligar o micro nos sábados e aos domingos faço isso somente no período da noite para planejar a semana. Isso ajuda a desligar.

Considere um pequeno descanso ao longo dos dias
A famosa “cochilada” depois do almoço é considerada, por uma série de pesquisadores, benéfica para aumentar produtividade diária das pessoas. Particularmente, não gosto de tirar essa soneca, mas pequenas coisas podem ter benefícios semelhantes. Por exemplo, eu gosto de ver uma série de TV logo depois do almoço (você pode ver isso no celular, tablet ou internet), ajuda bastante a relaxar a mente. Além disso, você pode se desligar durante uma leitura, ouvindo música ou dormindo no carro – meu pai tem o hábito de cochilar 15 minutos no carro na volta do almoço.

Aproveite o tempo livre que terá no fim do ano para relaxar, descansar e desconectar. É a melhor forma de manter sua produtividade e reduzir o estresse em 2014! Crie alternativas e ideias para isso. Lembre-se que quem quer faz, quem não quer arruma uma desculpa.

Até a próxima!

[Vídeo] Tempo livre não é tempo disponível

Tempo livre não é tempo disponível: http://www.youtube.com/watch?v=SOw-xk1rHLs

Você olha sua agenda e descobre que tem um buraco “sem nada” agendado e acaba aceitando aquele convite para uma reunião opcional, para um curso, para uma festa, para uma tarefa, etc. Quando percebe a agenda está toda lotada, você sem tempo e correndo.

Nesse vídeo eu falo um pouco sobre como ter tempo livre não significa que ele está disponível e o que pode ser feito para manter uma agenda mais equilibrada.

Se gostar, compartilhe com aquele amigo que lota a agenda e vive sem tempo!

Se o vídeo acima não funcionar, segue o link direto: http://www.youtube.com/watch?v=SOw-xk1rHLs

Como ter um dia a mais no seu mês de verdade?

Você já pensou o que poderia fazer se tivesse 24h (um dia inteiro) a mais no seu mês? Sem dúvida esse é um sonho de muita gente, mas será que é possível ter um mês de 32 dias? Será que qualquer pessoa pode fazer isso? Antes de provar para você que dá para fazer, vamos ver o que você poderia fazer se tivesse 1 dia a mais no mês:

  • Fazer um esporte 3X na semana (12h no mês)
  • Estudar inglês ou espanhol 2x por semana (8h no mês)
  • Assistir dois bons filmes no mês ou ler um livro (4h)
    • Total: 24 horas

Citei esses quatro exemplos, pois foram as coisas que as pessoas mais falaram quando fiz a pesquisa para o livro Equilibro e Resultados, perguntando o que as pessoas mais adiam na sua vida. As três coisas que lideram o ranking da pesquisa são: esporte (67%); leituras (63%) e aprender outro idioma (44%). Percebe como negligenciamos o tempo para nós mesmos?

Para você ter esse tão sonhado dia adicional, não é preciso cortar nada. Aliás, se você for com muita sede ao pote, cortando as coisas, você não vai conseguir manter e ainda vai sair frustrado no processo. A estratégia para isso é aprender a diminuir, de forma quase que imperceptível e sútil.

espremer

Escolha três atividades na sua rotina que você sabe que tem gordura para cortar e vamos aplicar uma pequena redução de 15 minutos diários nesses itens e três minutos adicionais de qualquer outra coisa. Isso dá por dia 48 minutos, no mês 1440 minutos ou 24h exatamente!

Porém, dá onde podemos cortar? Acredite e foque que sempre é possível cortar, sempre tem gordura, sempre tem formas de fazer diferente. Existem diversos lugares para fazer essa redução, vou citar alguns exemplos, que podem se aplicar a você:

  • Reduzir 15 minutos diários seu acesso às redes sociais (Facebook, twitter, instagram, etc)
  • Reduzir 15 minutos diários seu tempo na televisão
  • Reduzir 15 minutos diários o tempo gasto jogando
  • Reduzir 15 minutos diários o tempo em reuniões
  • Acordar apenas 15 minutos mais cedo ou dormir 15 minutos mais tarde (ou 7 minutos para cada lado)
  • Reduzir em 15 minutos o tempo no trânsito em horários ou caminhos alternativos
  • Dizer não a uma tarefa desnecessária por dia
  • Reduzir o tempo gasto com e-mails

Existem centenas de oportunidades diárias para fazermos pequenas reduções. Você precisa escolher apenas 3! Se você pegar o exemplo das redes sociais, com televisão e acordar apenas 15 minutos mais cedo você já tem 1 dia todinho só para você. Se você quiser ir além, ai um curso de administração do tempo pode ajudar também a complementar. Simples não? O que te impede de começar agora a reduzir seus 15 minutos?

Eu sempre digo que o problema das pessoas não é a falta de tempo, é uso errado do tempo que já temos disponível. Quando pequenas coisas, como as que citei anteriormente, se tornam perceptíveis no nosso dia a dia, fica mais fácil de usar bem o tempo! Pense nisso.

Tudo é uma questão de percepção

Se um dia você machucar seu dedo, seu pé ou qualquer outra parte do corpo experimente pegar um binóculo e olhar com a parte invertida para o machucado. Depois de algum tempo você perceberá que a dor diminui. Pesquisadores da Universidade de Oxford comprovaram que diversas sensações, como a de dor, são moduladas de acordo com aquilo que você vê.

binoculo_03

Quando estiver com uma dor de cabeça, por exemplo, feche os olhos e imagine toda a sua dor dentro de uma bola, que pode ser grande, média ou pequena conforme sua dor. Visualize-se dando um chute nessa bola e ela voando para bem longe. Sua dor de cabeça também vai diminuir. Aplico essa técnica, desde que aprendi com meu amigo Gilberto Cury da SBPNL, nas poucas vezes que tenho dor de cabeça e, na maior parte dos casos, ameniza bastante.<o:p></o:p>

Quando vamos viajar para um novo lugar, você já se deu conta de que o tempo de volta parece ser mais rápido do que o de ida, na maior parte dos casos?

Esses exemplos mostram que na verdade, tudo é uma questão de percepção. Ter mais tempo é uma questão de como enxergamos nosso dia a dia, a rotina e nossos objetivos. Uma percepção que altera completamente a realidade.

Todo mundo reclama que não tem tempo, pois essa é a percepção que temos coletivamente, em ambientes abarrotados de e-mails, imprevistos, esquecimentos, estresse, etc. Quando o urgente e o circunstancial se tornam predominantes perdemos a percepção do importante e com isso só pioramos nosso estado de tempo.

E se invertêssemos o binóculo nesse caso? E se colocássemos mais coisas importantes nesses dias? Claro que em primeiro lugar, você precisa saber o que é importante para você, senão fica quase impossível ter essa percepção.

Acho que um bom começo é olhar ao redor, entre seus amigos, familiares, possíveis hobbies ou esportes pelos quais você tem curiosidade. Ache alguma coisa que estimule sua curiosidade e vontade. Tem que procurar, não adianta ficar com o bundão na cadeira e achar que tudo vai chegar até você.

Depois que achar uma ou outra coisa, comece a intercalar esses momentos na sua agenda. Se o seu dia foi rodeado por situações estressantes, inclua sua aula de Yoga. Se a semana foi cheia de problemas, aproveite o fim de semana para uma viagem rápida com a família ou para conhecer novos lugares na sua própria cidade. Está sem ideias para algo novo? Experimente um curso de dança, um novo livro, um filme, etc.

Os filhos reclamam que você não tem tempo para eles? Experimente brincar de verdade uma ou duas vezes na semana! Ir à piscina ou praia e jogar uma bola com eles. Elogiar seus bons comportamentos em um almoço sem pressa, enfim, trabalhar com estas pequenas atitudes que farão a diferença no final.

A percepção é tão importante quanto as horas do seu dia, se você colocar o binóculo no lado certo, com certeza a recompensa será inevitável. Não acredite, experimente. É tudo uma questão de percepção.

Até a próxima

Qual o momento certo de parar?

“…nos últimos 4 anos dedico-me a conquistar uma posição de gerência na empresa em que trabalho há 6 anos. Nesta última semana a posição ficou vaga, mas acabei de descobrir que será ocupada por uma pessoa que virá de fora. Falaram que queiram alguém que “pensasse fora da caixa”. Estou arrasada com isso, minha motivação para continuar aqui se foi, mas ainda acho que se persistir minha hora vai chegar. Como você acha que posso investir meu tempo para me preparar para essa vaga quando estiver disponível novamente?…”

Ingrid, com todo o respeito e com a posição de alguém que não acha certo se meter nas decisões de ninguém, mas eu pergunto para você: será que não é o momento de parar? Será que você não está confundindo persistência com teimosia?

Esse foi um e-mail que recebi algumas semanas atrás e prometi para a Ingrid que iria explorar mais essa questão aqui no blog, pois muitas pessoas podem estar passando por momentos similares de vida (não apenas profissional).

Não existe uma resposta certa a essa pergunta, cada pessoa tem de parar e profundamente analisar aquilo que é realmente importante em sua vida, para saber se é o momento de continuar tentando ou simplesmente buscar uma nova rota.

Se for o sonho da sua vida e após refletir muito tiver a certeza que não vai aguentar viver sem ter feito isso, tem mais é de continuar e criar uma estratégia para se tornar relevante ao cargo. Procure cursos que complementem sua formação, reforce seus idiomas, procura uma faculdade de prestígio, aumente seu networking ou se envolva em projetos que ajudem você a dar o próximo passo.plan

Agora se você está fazendo simplesmente porque está talvez, seja o momento de repensar e mudar. A vida não é estática. A vida não pode ser milimetricamente planejada. O medo do novo, de mudar, de experimentar o diferente gera acomodação e é ela que faz você não sair do padrão que criou para você mesmo.

Mudar não é fácil, mas faz um bem realizador. Se quiser dar o primeiro passo para mudar comece a listar tudo que faz rotineiramente, para não cair no erro de reforçar essas ações e desenvolva a lista do diferente.

Um trajeto diferente para o trabalho, um celular diferente, um curso diferente, um evento diferente, uma viagem diferente, um restaurante diferente, um relacionamento diferente, etc. Quanto mais “diferente” você começa a ser, mais o medo de mudar vai deixar de existir. Comece com as coisas pequenas, e você verá que a coragem de mudar coisas maiores vai aparecer.

Não gaste seu tempo à toa, parafraseando meu amigo Miguel Cavalcanti, o mais complicado na maior parte das vezes, não é gestão do tempo, é a gestão da coragem. Coragem de fazer o diferente!

Que tal começar agora? Acesse um site diferente ou mande uma mensagem para uma pessoa diferente! Viva o diferente!

Quanto tempo leva para ter resultados na administração do tempo?

Muita gente faz essa pergunta quando começa a usar a metodologia Triad no dia-a-dia, basicamente queremos resultados rápidos e se não o obtermos acabamos desistindo.

Em primeiro lugar é importante entender que você já tem um método de administração do seu tempo na sua vida. Esse método começou a ser formatado durante sua infância, pré-adolescência e se consolidou na sua fase adulta. Você levou décadas para gerenciar o tempo do jeito que você faz hoje! Com base nos exemplos, ambiente social, familiar, escolar e primeiras lideranças em seu trabalho.

Você treinou seu cérebro para administrar seu tempo e se você precisa de um novo resultado na sua vida, precisa treinar novamente. Agora é um luta injusta décadas de treino, contra semanas de um novo modelo.

persist-poster

Por isso se você quer de verdade aprender a ter mais tempo na sua vida, vai precisar de persistência e tempo! De acordo com as nossas estatísticas com base em novos usuários do Neotriad, as pessoas demoram de 4 a 7 semanas para começarem a ter resultados, antes disso o resultado é ínfimo, o planejamento não dá certo, não conseguem colocar tudo que tem para fazer no sistema, não acompanham, não seguem as prioridades, etc. Claro que algumas pessoas conseguem resultados antes, mas não são a regra!

A maior parte das pessoas desiste na 2ª ou 3ª semana, pois não conseguem ver os resultados, quando na verdade se elas persistissem de verdade por mais algumas semanas começariam a ver a mudança no seu dia-a-dia.

Como nosso cérebro é mais do que complexo, ele precisa errar para aprender. Ele precisa liberar dopamina, que ativa um circuito que aprende com o erro e gera aprendizado a longo prazo. Graças a você ter caído um monte de vezes enquanto você era um bebe é que anda hoje.

E então os 21 dias que todo mundo comenta para criar um hábito? Muita gente de administração de tempo cita esse número aos ventos, mas apenas se aproveitando do padrão com estudos de pessoas que perderam movimentos ou membros . No fundo, em gestão de tempo é um pouco diferente. 21 dias é um número interessante, 2+1=3 de tríade, funciona para alguns, mas para a maior parte das pessoas, não é suficiente .

Quer ter mais tempo de verdade? Aprenda o método , descubra um “porque” muito forte para você ter mais tempo na vida e dedique-se de verdade pelas próximas 5 semanas! Nada menos do que isso pode ser julgado.