Anúncios

Petrobras: Primeiros passos para liberar a Internet internamente.

Esta semana participei de um debate na Petrobras e uma pergunta de um gestor, bem comum, foi levantada: redes sociais prejudicam a produtividade durante horário de expediente?

Essa pergunta é pertinente com o atual momento que a maior empresa do País vive, já que desde 1/11/13 a empresa decidiu liberar o uso de redes como Facebook, Youtube, Twitter por meio de sua rede interna corporativa.

petrobrasv1

“A decisão foi tomada pela Diretoria Executiva com os objetivos de aumentar o acesso ao conhecimento e aumentar o grau de interação interna e externa; aumentar a satisfação em trabalhar na Petrobras; e fortalecer a imagem de empresa inovadora e alinhada às tendências de comunicação para atrair e reter talentos. A companhia tem canais proprietários nas três plataformas sociais que poderão ser acessadas por meio da RIC.“ – comunicado interno Petrobras

A minha opinião sobre esse tema, é baseada em algumas pesquisas que já foram publicadas e também em alguns clientes nossos das 1000 maiores empresas que adotaram essa política. Internet, de forma controlada, não prejudica a produtividade. Em alguns casos, pesquisas mostram que pode até aumentar a produtividade.

Primeiro porque hoje ninguém mais limita ninguém de acessar as redes, afinal a maior parcela das pessoas, tem celular com acesso a Internet. Se você bloqueia, ele vai tomar café para acessar. É o me engana que eu gosto.

Agora claro que deixar totalmente liberado não faz bem para ninguém, pois se deixar uma balinha de chocolate, por mais que o chocólatra seja controlado, uma hora a bala some… Sou a favor de estipular um período de tempo e cada um use esse tempo de liberdade da forma como gostaria. Com o passar do tempo e maturidade da equipe, libere o acesso por completo.

O que não vale é discursos infundados, dizendo que a produtividade cai com o uso da Internet, sem métricas adequadas. Se não mediu antes, como saber se caiu, não é verdade?

Gestores devem ajudar sua equipe a saber o que é prioritário, delegar as atividades importantes e apoiar para que o resultado aconteça. Se eles tiverem engajados, sabem a direção, tem velocidade e ai o controle vem naturalmente. Não é por causa da Internet que uma equipe fica improdutiva, é pela falta de uma liderança produtiva. Esse é o ponto!

Isso vale ao governo que está com ideias de restringir algumas coisas na Internet por questões de segurança, mas ai, essa é uma história para outro post.

Viva a liberdade!

Anúncios

Internet não mata sua vida social

Muita gente acredita que a Internet gera isolamento, que as pessoas acabam ficando mais em casa e por ai vai. Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, prova que isso não é uma verdade, que a Internet não matou a vida social das pessoas.

Eu não posso reclamar, desde os 7 anos que fico grudado na tela do computador. Isso me fez ter uma pele digna de ator do filme Crepúsculo, exercitei minha lógica e encontrei a mulher da minha vida (sim, eu casei via Internet praticamente). Mas aprendi a equilibrar, não pode se casar com seu micro, você precisa de gente e arejar também!nerdbirthday

A pesquisa realizada nos Estados Unidos pela consultoria Pew Research Center mostra que o isolamento social dos adultos americanos quase nada mudou desde 1985.

O levantameno aponta que 6% dos entrevistados declararam não ter ninguém, ou nenhum grupo, "com quem possam discutir assuntos que consideram importantes", índice três vezes maior que o registrado em 1985.

Entre os usuários de web, no entanto, 61% disseram conversar com seus vizinhos ao menos uma vez por mês. Além disso, 45% declararam ser mais propícios a visitar um café ou restaurante do que os que não usam os novos recursos da internet.

O estudo revela, ainda, que os usuários de redes sociais frequentam bibliotecas 52% mais vezes do que as pessoas "off-line" e visitam parques públicos 42% mais vezes.

A consultoria conclui que o crescimento do número de americanos que não possui uma vida social ativa não tem relação direta com o surgimento de smartphones ou redes sociais. Ao contrário, a Pew acredita que a evolução da web tem sido responsável pelo aumento da participação dos americanos nas vidas uns dos outros.

fonte: TI Inside

Brasileiro navega quase três horas com navegação pessoal no trabalho

A pesquisa deste ano mostrou que as pessoas estão usando menos tempo para navegar em sites não relacionados ao trabalho durante o expediente.

Essa semana recebi uma pesquisa similar, enviada pelo Dr. Coker da Universidade de Melbourne, com o resultado do seu recente estudo sobre uso da Internet para lazer no ambiente de trabalho.

O estudo mapeou o que as pessoas acessam mais no trabalho e similar ao estudo da Websense, sites notícias estão no top do ranking.:

 

image

Ele ainda reforça que navegar nesse tipo de site, faz bem a produtividade pessoal. Eu também acredito que um pouco desse tipo de navegação é importante e ajuda a equilibrar as tensões do trabalho. Quebra a monotonia, mas em excesso é circunstancial e prejudica sua produtividade.

Segue matéria da TI Inside sobre o uso da Internet aqui no Brasil:

Os funcionários de empresas no Brasil gastam, em média, 1,91 hora por semana (23 minutos por dia) navegando em sites não relacionados com o trabalho, de acordo com estudo da Websense, fornecedora de soluções de segurança e para o gerenciamento do uso da internet. O resultado representa uma redução considerável de 54,9% sobre a média semanal apurada no ano passado, que foi de 4,25 horas (51 minutos por dia).

Em contraponto, quando perguntado aos gerentes de TI brasileiros quanto tempo eles acreditam que os funcionários gastam em média por semana em sites não relacionados ao trabalho, a resposta foi de 5,3 horas, uma diminuição de 8,6% em relação a 2008 (5,8 horas).

A média de tempo gasto em navegação pessoal admitida pelos funcionários em toda a região da América Latina é de 50 minutos por dia (4,16 horas por semana), resultado também menor que o apurado na pesquisa de 2008, quando a média na América Latina foi de 1 hora por dia, ou 5 horas por semana.

Outros dados que merecem destaque: 39% de todos os funcionários entrevistados admitiram passar mais de 50 minutos acessando sites não relacionados ao trabalho, sendo que para os gerentes de TI este percentual é de 72%.

O estudo revelou que houve mudanças quanto aos primeiros colocados do ano passado. A navegação em sites financeiros e de internet banking, que encabeçava a lista dos mais acessados dentre os funcionários brasileiros em 2008, perdeu o posto para os sites de notícias, citados por 96% este ano, aumento de 26% em relação ao ano passado. Em segundo lugar ficou o acesso a sites governamentais, citado por 74% dos pesquisados, mesmo patamar de 2008. Os sites financeiros caíram para o terceiro posto, sendo que apenas 66% dos funcionários afirmaram acessá-los, diminuição de 8% frente à pesquisa anterior.

A pesquisa Web@Work América Latina englobou 700 entrevistas em companhias com o perfil de, no mínimo, 250 funcionários da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México, Perú e América Central.

Quanto tempo você gasta na Internet?

wastime Uma pesquisa realiza no Reino Unido revelou que os trabalhadores britânicos chegam a perder dois dias de trabalho por mês navegando na Internet. De acordo com o estudo, 70% dos internautas perdem quase um terço do tempo fazendo buscas inúteis. O curioso é que essa mania atinge mais homens do que mulheres (o que bate com a pesquisa da Tríade sobre utilização do tempo, que mostra que homens tem uma esfera circunstancial maior que as mulheres).

Posso afirmar que no Brasil os dados devem ser muito semelhantes, a Internet é realmente um ladrão silencioso do seu tempo e você não repara. Por isso eu defendo que a empresa precisar ter políticas de acesso durante as horas de trabalho e deixar a navegação livre em horários de almoço e pós-expediente.

Se não é o caso da sua empresa, evite perder tempo a toa:

  • Quando for navegar, tenha foco no que deseja pesquisar e feche o browser quando achar o que precisa
  • MSN deve ficar no offline ou no busy!
  • E-mail particular? Pode ver, mas apenas na hora do almoço e pós-expediente.
  • Se necessário instale um programa que monitore o uso do seu computador e mostre como você perde tempo a toa! (como por exemplo o RescueTime)

Se você deixa a Internet roubar seu tempo durante o expediente você terá consequências diretas na conclusão de suas atividades e na sua produtividade diária! Não deixe isso acontecer com você.

Portal: G1 – Sem tempo em 2008?

g1 Dei uma entrevista para a Lígia Guimarães do Portal G1 da Globo sobre equilíbrio entre vida pessoal e profissional e algumas dicas de produtividade.

A matéria ficou muito boa e ainda tem um complemento em outro artigo com várias dicas em uma animação muito interessante:

 

G1 > Economia e Negócios – NOTÍCIAS – Sem tempo? Aprenda a conciliar trabalho e vida pessoal em 2008

 

G1 > Economia e Negócios – NOTÍCIAS – Confira dicas para não desperdiçar tempo