Anúncios

7 Mitos sobre a MultiTarefa

1 – Multitarefa não existe de verdade – Poderíamos dizer que multitarefa seria por exemplo, você ter dois computadores um ao lado do outro e ao mesmo tempo, usar ambos com um mouse em cada mão. Você responde e-mails em um computador e simultaneamente revisa sua apresentação no outro computador. Se você fizer isso e conseguir, parabéns, você é um ser humano dotado de um dom super-humano chamado multitarefa. O que você faz na verdade é “alternância de tarefas”, ou seja, você faz uma coisa, depois pula para outra e assim por diante.

multitasking-580x314

2 – Você não é mais produtivo porque diz que faz muitas coisas ao mesmo tempo – Como você alterna entre as tarefas, você acaba perdendo mais tempo, pois sempre há um “delay” que seu cérebro precisa para dar foco novamente a nova atividade.

3 – Multitarefa é algo da nossa era tecnológica – Desde a idade pré-histórica, temos esse impulso de fazer várias coisas ao mesmo tempo. Quando começamos a andar com os dois pés, andávamos e colhíamos frutas. Essa tendência foi evoluindo na idade média e até os dias de hoje.

4 – Não aumenta sua produtividade – Pelo contrário, a multi-tarefa, de acordo com a pesquisa da TriadPS com alunos do treinamento de produtividade, a perda de tempo média “multi-tarefando” é algo em torno de 20%. Ou seja, se você passa um dia de 10h multi-tarefando, poderia economizar algo em torno de 2 horas diárias.

5 – Você fica mais energizado – Fazer múltiplas coisas pode ser excitante a primeira vista, mas na prática consome mais recursos do seu cérebro, o que acaba drenando sua performance e disposição. No final do dia, o cansaço mental é tão perceptivo que raramente há vontade de fazer algo novo (como aquela academia que você diz que vai no fim o dia).

6 – Meu trabalho exige múltiplas atividades – Se você insiste nessa ideia, o que se pode observar é o aumento de erros nas atividades rotineiras, o que lá na frente vai causar mais urgências. Em um caso documentado, Dr. John Halamka, reportou o caso de um grupo de médicos que decidiu parar de fornecer o remédio para afinar o sangue de um paciente, mas durante o processo de colocar essa ordem no sistema, o médico recebeu vários SMS sobre uma festa. A ordem nunca foi colocada no sistema e o paciente quase veio a óbito, sendo necessária uma cirurgia cardíaca.

7 – Mulheres conseguem multitarefar – Sem dúvida essa é uma frase ouvida constantemente, porém sejam homens ou mulheres, os efeitos da multi-tarefa no cérebro e no seu tempo são os mesmos.

Anúncios

Como anda a sua carreira?

Uma das coisas que mais tenho ouvido ultimamente é a reclamação de profissionais, que olhando de fora, parece que a carreira está de vento em polpa: cargo legal em uma multinacional, bônus no final do ano, possibilidade de crescimento profissional, etc. Porém a verdade é que não há felicidade, e obviamente por consequência não há engajamento e o resultado fica comprometido para ambas às partes.

plano-de-carreira

Foi-se o tempo que salário era o fator definitivo para uma carreira ser classificada como excelente, hoje são tantos fatores e variáveis que a coisa está muito confusa. Existe o time das pessoas que não sabe se está feliz, mas tem a certeza de que ainda não alcançaram o ápice do seu talento. Existe o time das pessoas que estão completamente infelizes e estão desesperadamente procurando o plano B. E ainda temos o time dos contentes, que nem pensam em mudar nada e só querem aproveitar a boa fase, esse último sem dúvida em menor número.

Mudar de carreira ou melhorar sua carreira é algo que precisa ser bem pensando, que precisa de tempo e planejamento. Precisa levar em conta suas aptidões, seus pontos fortes, seus talentos naturais. Descobrir algo que não só você goste de fazer mas que tenha um retorno financeiro também. E isso pode ser dentro até da própria empresa que está hoje.

Algumas pessoas já pensam em mudar totalmente, criar um plano B, C ou D. Mudar de País, de segmento de atuação, virar empreendedor ou entrar em um período sabático para decidir o que fazer.

Recentemente, um cliente nossa da TriadPS, pediu uma palestra sobre o tema: “Tempo para Reinventar a carreira”, que foi dada a um grupo de 200 profissionais. Jogo aberto, limpo e com as possibilidades na mesa. O objetivo era ajudar as pessoas a refletirem sobre seus talentos, engajamento e como poderiam ajudar a empresa a unir todas essas coisas. Tivemos um bom resultado, saiu quem precisava sair e ficou quem realmente estava afim.

Quero voltar nesse assunto em breve, porém com dados, estou fazendo uma rápida pesquisa sobre o tema de carreira. Como anda a sua? Conta pra mim? A pesquisa leva uns 3 minutos para ser respondida: http://goo.gl/wb3glf e quem responder, poderá participar gratuitamente de uma palestra online sobre o resultado desse levantamento no final do ano. Não deixe de compartilhar esse e-mail com seus colegas de trabalho!

Minhas opiniões sobre a experiência de acordar mais cedo

Conforme expliquei anteriormente, eu resolvi testar a pesquisa que fala que as pessoas que acordavam mais cedo tinham mais resultados. Particularmente, eu tenho que concordar com a pesquisa. Essa hora adicional no dia faz muita diferença e pelo que as pessoas comentaram fez para elas também.

Porém é preciso entender alguns pontos positivos e negativos dessa experiência. Em primeiro lugar acordar cedo não é algo que todo mundo goste ou até que possa fazer. É preciso treinar seu cérebro para aceitar essa mudança e fazer isso de forma harmônica com seu corpo, caso contrário, vai ter problemas com sua imunidade e disposição.

acordarcedoClaro que para o corpo se adaptar é preciso dar tempo ao tempo, ou seja, não adianta acordar cedo hoje, pular amanhã e voltar depois. É preciso dar rotina ao seu corpo. Essa foi a parte mais complicada para mim na experiência, pois como eu tenho uma agenda de viagens intensa, boa parte dos dias eu acordava bem mais cedo ou fora do padrão para poder pegar a estrada ou o avião. Com isso meu corpo nunca sabia “acordar sozinho” no horário, pois ele não tem um horário dele. Eu procurei colocar o despertador as 6h30 e seguir essa rotina, mas nem sempre foi possível.

Ter uma hora a mais no dia foi super positivo para dar andamento a algumas coisas importantes, como por exemplo, a leitura de alguns livros, a preparação do EAD da Triad, pensar na estratégia da empresa, etc. Coisas que eu faria, mas com essa hora adicional eu fiz isso e muito mais. Eu tinha uma média de planejar 7h para 10h de trabalho, com isso eu consegui aumentar meu planejamento em uma hora.

Em alguns dias eu aproveitei e fui para o tênis, o que eu descobri que durante o jogo, meu corpo não tem o mesmo rendimento pela manhã, porém ao longo do dia o exercício logo cedo faz muito bem.

A parte ruim de acordar mais cedo é que por volta das 22h eu já estou praticamente capotado, com bastante sono e isso atrapalha minha novelinha e minhas séries que gosto de ver. Uma coisa compensa a outra? Talvez! Em alguns dias eu negligencie a TV em outras optei por ela.

Em resumo eu gostei da experiência, e devo manter esse padrão na minha vida, mas claro que com bastante bom senso e respeitando os limites do meu corpo!

E você, como foi sua experiência?

Dia da Mulher Estressada

Parabéns as mulheres pelo dia de hoje. Espero que ao menos hoje, no dia da mulher, você reserve um tempinho para você fazer alguma coisa por você. A famosa reunião com você mesmo. Onde você investe seu tempo hoje, define completamente onde você vai chegar, depois não adianta reclamar.

2012012055stressGostei da pesquisa da Nielsen sobre o estresse feminino, segue abaixo o texto preparado pela nossa jornalista, Rita Palladino, para o Você com Mais Tempo:

Na semana da mulher, uma pesquisa realizada pela consultoria Nielsen, especialista em análise de mercado, em 21 países emergentes e desenvolvidos, mostra que, no Brasil, cerca de 67% das mulheres se consideram estressadas na maior parte do tempo. A empresa entrevistou 6.500 mulheres de todo o mundo, sendo 318 no Brasil.

O país com a maior proporção de mulheres que se dizem estressadas é a Índia (87%), seguida por México (74%) e Rússia (69%). As brasileiras ocupam a quarta colocação.

Entre os países desenvolvidos, as mais estressadas seriam as espanholas (66%) e as francesas (65%). No outro extremo da classificação ficaram as suecas e as malaias, ambas com 44% das mulheres afirmando estarem estressadas a maior parte do tempo.

A pesquisa da Nielsen concluiu que as mulheres entrevistadas desempenham funções que contribuem para aumentar seus níveis de estresse, mas as estruturas sociais em torno delas variam muito entre países desenvolvidos e emergentes, variando, portanto os níveis de exposição dessas mulheres ao estresse. Como resultado, mulheres em países emergentes tendem a sentir maior pressão.

Analistas da Nielsen, comentando o resultado da pesquisa, sugerem que muitas empresas e locais de trabalho no mundo se desenvolveram, mas a sociedade ainda tem muito para evoluir, e que isso não ajuda na evolução do papel da mulher na sociedade e colabora para o aumento do estresse a ser suportado por elas.

Os especialistas afirmam que as mulheres sentem a cobrança para ter uma carreira moderna e manter as responsabilidades da vida familiar de acordo com os padrões tradicionais.

No estudo, 75% das mulheres de países emergentes disseram ainda que computadores e telefones celulares mudaram suas vidas para melhor. Entre as mulheres de países desenvolvidos, esta proporção cai para pouco mais da metade.

by Rita Palladino

Que tal dar uma boa risada?

Aquele comercial do Itaú, da criança rasgando o papel, é muito legal. Não tem pessoa que não abra um sorriso quando vê o comercial pela primeira vez. E isso faz muito bem a sua saúde!

clip_image001

Estudos sobre a Ciência dos Sorrisos indicam que uma boa dose diária de sorrisos faz muito bem para sua saúde e podem ser o melhor remédio para Você e sua família.

Em um trabalho científico apresentado recentemente em conferência sobre o assunto na American College of Cardiology em Orlando, na Flórida, Dr. Michel Miller da University of Maryland anunciou ter medido a pressão arterial de 20 voluntários antes e depois de terem assistido 2 filmes de gêneros diferentes: um sobre guerras, outro sobre comédias. . Os resultados foram dramaticamente opostos. Dr. Miller descobriu que o fluxo sanguíneo caiu em média para 35% dos voluntários durante o filme com cenas sanguinolentas e aumentou em 22% durante a exibição das comédias. Dr. Miller concluiu então, que os sorrisos são remédios muito mais saudáveis do que todos nós poderíamos imaginar.

Na mesma conferência, Dr. Wei Jiang, da Duke University demonstrou em seu estudo sobre 1.000 pacientes cardíacos, que sem sorrisos 44% deles possuíam maior risco de morte. Em outras palavras, uma atitude alegre diária faz muito bem ao seu coração e ajuda Você a viver melhor e a atingir uma expectativa de vida longa com maior certeza.

Os estudos intensivos sobre os benefícios do sorriso diário tiveram início há aproximadamente 20 anos atrás , quando um paciente Norman Coxins contou sobre sua vitória pessoal como sobrevivente a uma doença fatal , depois de ter assistido várias vezes os filmes ainda silenciosos de Charles Chaplin. Para se ter uma idéia, Coxins não possuía nenhum conhecimento médico sobre os resultados que começava a sentir em seu organismo, mas ele diariamente acreditava firmemente, que este era o antídoto natural à sua impaciência, desesperança e síndrome do pânico. Desde então, Drs. Leila Berk e Stanley Tam – profissionais do Centro Médico da Loma Linda University têm sido os líderes na pesquisa sobre a fantástica Ciência dos Sorrisos. Estes incríveis estudos demonstram que o sorriso diário baixa a pressão arterial, reduz os estresses hormonais, aumenta o relaxamento muscular e acelera o sistema imunológico. O sorriso diário também produz endorfinas – os antidepressivos naturais em nosso corpo – produzindo uma gostosa sensação de bem-estar.

Entretanto, o melhor benefício dos sorrisos pode ser mesmo o econômico, pois é grátis e ainda não possui contra-indicações ou efeitos colaterais, além de ser contagiante e até mesmo, incurável.

Atualmente, muitos hospitais e médicos especializados já contam com Salas Hilariantes, onde dispõem de recursos e objetos cômicos, fantasias, fitas de filmes humorísticos, bem como permitem a visita de atores profissionais para animar/ reanimarem seus pacientes da forma mais natural possível, complementando seus tratamentos médicos. Assim finalmente, a melhor bula de remédio para uma longa vida é uma saudável dieta alimentar seguida de exercícios físicos diários e uma boa dose de sorrisos diários. Pense a respeito disso. Faça agora mesmo um teste pela vida. Olhe para os seus filhos. Volte no tempo por alguns segundos e sorria! Olhe seu espelho preferido e veja estampada a alegria da vida natural como ela é. Comece o seu dia sorrindo à toa e tenha como merece uma vida longa.

“O comediante é como uma aspirina. Só que funciona 2 vezes mais rápido” Groucho Marx

Tenha uma estratégia para criar pastas no seu e-mail

Além do excesso de e-mails que temos em nosso dia-a-dia, um problema frequente é que não conseguimos achar um e-mail quando precisamos dele. Temos pastas demais e pouca organização na hora que realmente precisamos.

Na metodologia Tríade recomendo uma estratégia para organização de pastas chamada Taxonomia Pessoal, que consiste em ter poucos níveis principais e a partir deles abrir em mais pastas. Essa estratégia deve ser replicada em outros ambientes como nas pastas Meus Documentos, nos seus arquivos físicos, etc.

Crie suas pastas principais com base em “macro-assuntos”, tente não ultrapassar o limite de 10-12 pastas na Vertical e detalhe os “micro-imageassuntos” (na horizontal) dentro dessas pastas.

Além disso considere algumas dicas:

  • Revise constantemente suas pastas, caso a pasta e seus itens não foram utilizados por mais de 5 anos, delete a pasta ou mova-a para um “arquivo morto”
  • Se você lida com clientes ou projetos, é válido criar uma pasta para cada cliente ou projeto independente. Facilita o arquivamento e agiliza a localização.
  • Evite pastas com nomes de pessoas, pois se a pessoa sair da empresa ou mudar de área a pasta exigirá um nível maior de manutenção. De preferência a pastas com “assuntos” ao invés de “pessoas”.

Pastas ou localizar?

Se você tem uma estratégia eficiente de pastas e rapidamente acha o que procura, provavelmente terá vantagens localizando seus e-mails por pastas. Agora se você precisa ficar “fuçando” as pastas para encontrar um e-mail, vai perder mais tempo do que utilizar o recurso de localizar do seu software de e-mail ou do Windows/MacOs.

Uma pesquisa da IBM mostrou que uma pessoa gasta em torno de 58 segundos localizando e-mails em pastas (sem uma estratégia de organização bem definida) ao invés de 17 segundos quando utiliza o recurso de pesquisar.

Eu tenho utilizado os dois. Quando não sei direito o que preciso, ou o e-mail não foi para pasta e está apenas nos itens enviados vou direto no localizar do Windows, quando tenho certeza vou pelas pastas.

Os Países Mais Estressados do Mundo

 

Quando a economia vai bem, as pessoas ficam estressadas porque trabalham demais e tentam aproveitar todas as oportunidades que o mercado pode oferecer. Quando a economia vai mal, as pessoas também ficam estressadas, pois trabalham com medo de perderem seus empregos e às vezes dobram sua carga de trabalho para fazer um pé de meia para tempos difíceis.

Nas empresas, o urgente virou o padrão. Em muitas organizações, se alguém trabalha por longas horas, vive resolvendo “urgências”, se está sempre correndo de um lado para o outro, essa é uma pessoa “produtiva, eficiente”, que alguns líderes e a equipe valorizam. Agora, se alguém faz tudo certinho, sai no horário e não tem urgências, essa pessoa não fez nada além de sua obrigação. E isso só reforça a cultura do estresse em todos os lugares.image

Líderes urgentes desenvolvem equipes urgentes. Equipes urgentes criam pais e mães urgentes, que levam isso para casa e passam o estresse para toda a família. Não é incomum ver crianças afetadas pelo estresse.

Infelizmente, o estresse se tornou um padrão em nosso mundo. Em alguns casos, o estresse extremo se transforma na chamada Síndrome de Burnout. Nesse “último nível de estresse” os sintomas são mais intensos: dores de cabeça, distúrbios no sono, distúrbios de apetite, dores musculares, mudanças na libido, pressão arterial elevada e por aí vai.

Em uma pesquisa realizada pela International Stress Management Asssociation, sobre os países mais estressados, o Japão é o líder absoluto, com 70% da população economicamente ativa sofrendo de burnou. Em segundo lugar, o Brasil, com 30%, seguido pela China com 24%, EUA com 20% e Alemanhã com 17%.

O Brasil está estressado, está viciado na urgência. Atendemos as maiores empresas do País e, sem exceção, há sempre focos de estresse e urgências entre as pessoas. Estamos vivenciando um momento de emprego pleno, nosso nível de desemprego nunca esteve tão baixo e isso também estressa. As empresas estão tendo muitas dificuldades em achar pessoas qualificadas, e sem gente, a equipe existente acaba trabalhando demais.

Outro fator é o rápido crescimento das empresas. Em todo lugar que atuamos houve crescimento, e em muitos casos, um crescimento desordenado para atender a demanda. Sendo assim, trabalham demais, por não trabalharem de forma inteligente e isso afeta toda a cadeia produtiva.

Além de a economia estar indo bem, muitas oportunidades estão sendo abertas no Brasil com Copa, Olimpíadas e diversos setores da economia crescendo demais. Fazer negócios no Brasil, hoje em dia é se preparar para lidar com executivos estressados, com pressa de fazer acontecer e uma ambição positiva, que está roubando o tempo do que é realmente importante.

A pergunta que fica é: será que esse estresse todo vale a pena para a pessoa? Porque para as empresas tá dando certo…