Brasileiro navega quase três horas com navegação pessoal no trabalho

A pesquisa deste ano mostrou que as pessoas estão usando menos tempo para navegar em sites não relacionados ao trabalho durante o expediente.

Essa semana recebi uma pesquisa similar, enviada pelo Dr. Coker da Universidade de Melbourne, com o resultado do seu recente estudo sobre uso da Internet para lazer no ambiente de trabalho.

O estudo mapeou o que as pessoas acessam mais no trabalho e similar ao estudo da Websense, sites notícias estão no top do ranking.:

 

image

Ele ainda reforça que navegar nesse tipo de site, faz bem a produtividade pessoal. Eu também acredito que um pouco desse tipo de navegação é importante e ajuda a equilibrar as tensões do trabalho. Quebra a monotonia, mas em excesso é circunstancial e prejudica sua produtividade.

Segue matéria da TI Inside sobre o uso da Internet aqui no Brasil:

Os funcionários de empresas no Brasil gastam, em média, 1,91 hora por semana (23 minutos por dia) navegando em sites não relacionados com o trabalho, de acordo com estudo da Websense, fornecedora de soluções de segurança e para o gerenciamento do uso da internet. O resultado representa uma redução considerável de 54,9% sobre a média semanal apurada no ano passado, que foi de 4,25 horas (51 minutos por dia).

Em contraponto, quando perguntado aos gerentes de TI brasileiros quanto tempo eles acreditam que os funcionários gastam em média por semana em sites não relacionados ao trabalho, a resposta foi de 5,3 horas, uma diminuição de 8,6% em relação a 2008 (5,8 horas).

A média de tempo gasto em navegação pessoal admitida pelos funcionários em toda a região da América Latina é de 50 minutos por dia (4,16 horas por semana), resultado também menor que o apurado na pesquisa de 2008, quando a média na América Latina foi de 1 hora por dia, ou 5 horas por semana.

Outros dados que merecem destaque: 39% de todos os funcionários entrevistados admitiram passar mais de 50 minutos acessando sites não relacionados ao trabalho, sendo que para os gerentes de TI este percentual é de 72%.

O estudo revelou que houve mudanças quanto aos primeiros colocados do ano passado. A navegação em sites financeiros e de internet banking, que encabeçava a lista dos mais acessados dentre os funcionários brasileiros em 2008, perdeu o posto para os sites de notícias, citados por 96% este ano, aumento de 26% em relação ao ano passado. Em segundo lugar ficou o acesso a sites governamentais, citado por 74% dos pesquisados, mesmo patamar de 2008. Os sites financeiros caíram para o terceiro posto, sendo que apenas 66% dos funcionários afirmaram acessá-los, diminuição de 8% frente à pesquisa anterior.

A pesquisa Web@Work América Latina englobou 700 entrevistas em companhias com o perfil de, no mínimo, 250 funcionários da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México, Perú e América Central.