Anúncios

Estudo de Harvard comprova: Sonhar acordado traz infelicidade.

Que foco é importante, não há quem duvide disso, mas um novo estudo da Universidade de Harvard, comprovou que as pessoas que não conseguem focar na atividade presente, são mais infelizes.

Pense no dia de hoje, quantas vezes seu pensamento fugiu da sua tarefa e foi para fatos passados, coisas que podem acontecer no futuro, coisas que simplesmente nunca poderão acontecer ou pensamentos totalmente inúteis?

De acordo com a pesquisa, de 30% à 47% do tempo que passamos acordados é utilizado para pensar em coisas que não são o que estamos fazendo no momento. Isso mesmo, podemos perder praticamente metade do nosso tempo com a falta de foco.

Se já não bastasse o desperdício de tempo, o estudo comprovou que esse péssimo modelo ainda nos deixa infelizes. Talvez isso explique aqueles momentos que saímos do trabalho com a terrível sensação que não fizemos nada de bom.

O estudo mostrou que isso não acontece apenas no trabalho, mas também com atividades como ver TV, comer, andar ou fazer sexo. Apesar que quando uma pessoa está conversando, exercitando-se ou fazendo amor ela está mais feliz do que quando descansa, trabalha ou usa o computador em casa, de acordo com os pesquisadores.

É realmente um dado que precisa ser levado em consideração, treine sua mente para focar na atividade presente, procure alternativas para diminuir suas interrupções e desfrute de mais tempo e felicidade na sua vida!

Anúncios

O custo da falta de foco: US$ 650 bilhões/ano

Um ingrediente que anda faltando cada vez mais no dia-a-dia é foco. Impressionante como a tecnologia (smartphone, e-mail, redes sociais, etc.) e o ambiente de trabalho (interrupções, baias coladas, etc.) tem sido fatores determinantes para todo mundo perder seu foco.

Pense no dia de hoje, quantas vezes você perdeu seu foco com outras atividades, ligações, e-mails ou pessoas? Provavelmente muitas vezes. Isso cria o terrível modelo de “multi-tarefação” que muitas pessoas insistem em adotar.

Eu tenho medido que multitarefa pode custar de 1 à 3 horas por dia! Isso mesmo! Se você fosse mais monotarefa, poderia economizar algumas horas diárias, produzindo o mesmo volume de atividades.

Só que não é apenas perda de tempo que a falta de foco gera, a falta de foco está custando muito caro para as empresas.

De acordo com um pesquisa da Workplace Options (empresa de serviços de EAP), 53% dos entrevistados afirmaram que as distrações no ambiente de trabalho afetam a sua produtividade. De acordo com Jonathan Spira, co-autor do estudo, estas distrações chegam a custar US$ 650 bilhões anualmente! É muito dinheiro não é verdade?

Na pesquisa, 60% dos trabalhadores dizem que ter um smartphone aumentou sua produtividade. 35% afirmaram que esses equipamentos aumentam o nível de distrações durante o dia e 50% afiram que esse padrão se replica na vida pessoal.

Agora somando o problema do smartphone com as redes sociais é que o problema agrava de vez. Na pesquisa, 55% dos entrevistados, sentem que acessar redes sociais no trabalho aumenta um pouco ou de forma significante o volume de distração.

Agora o que eu percebo cada vez mais e o que você também percebe: foi constatado na pesquisa: 42% dos entrevistados extendem seu horário de expediente para poder trabalhar sem serem interrompidos! Ou seja, eu preciso de mais tempo para fazer o mesmo!

Todo esse problema já está tendo conseqüências: 1/4 dos entrevistados conhecem alguém que foi demitido por perder tempo no escritório com esse tipo de distrações.

E você? Anda perdendo seu foco? Se não cuidar o prejuízo é grande e o problema só tende a agravar.

Concentração e Memorização by Renato Alves

Curso de memorização e concentração em São PauloEu admiro o trabalho do Renato Alves há bastante tempo e agora resolvi experimentar e testar os conceitos dele. O Renato é o maior especialista em memorização no País, foi campeão de diversos concursos de memorização e sintetizou seu método em um curso.

O objetivo é aumentar o foco, a memória, melhorar sua peformance no estudo e trabalho e por ai vai. A minha meta é aplicar 100% do curso no estudo de idiomas ( eu to estudando Inglês e Espanhol, mas às vezes eu vejo uma palavra nova, descubro o significado e no dia seguinte já esqueci!).

Ele me convidou para esse curso do dia 17 e aproveitando, pedi para ele uma condição especial no curso para os leitores aqui do Blog. Quem quiser ir basta ligar no 0800-773.6046, fala que é leitor do Blog e eles vão te dar um desconto especial (eu não ganho nada com isso, mas espero que você ganhe!). Assim que terminar o curso eu conto como foi a experiência para vocês (se eu lembrar, é claro!).

Foco Coletivo – A Árvore da Execução

Em alguns posts anteriores comentei sobre foco individual, agora vou abordar uma parte fundamental para conquistar o foco pessoal: o foco coletivo. Sem ele o foco pessoal não acontece ou fica muito difícil de ser conquistado.
Foco é antes de tudo uma questão de hábitos pessoais e da corporação. A cultura organizacional precisa colaborar para que o foco aconteça no nível pessoal. É preciso conscientização, respeito mútuo, acordos comuns e disciplina para chegar nesse objetivo.
Podemos fazer uma analogia do foco com uma árvore. Quando você olha para uma árvore você vê suas flores, tronco e frutos. Ela está basicamente focada em sua auto manutenção. Mas a parte responsável pela vitalidade da árvore é a raiz, que fica fincada no solo dando a sustentação, equilíbrio e nutrição. Algumas árvores têm raízes tão grandes que se estendem por kilometros e precisam de outras raízes, para de forma entrelaçada (ou sinérgica) conseguir manter seus troncos fortes, estáveis e produtivos. O foco corporativo funciona exatamente da mesma forma que uma árvore. Sem raízes fortes, os frutos não são produzidos. Sem hábitos corporativos enraizados, não existe uma forma de manter o profissional produzindo com foco.

E o que você pode fazer para ajudar a corporação a enfrentar esse problema?

1 – Assuma o problema

     Diz o ditado popular que o pior cego é aquele que não quer ver. Se a empresa não aceitar que tem um problema de foco, pode perder até 2 horas por dia de sua equipe. Calcule esse tempo pelo valor hora de cada profissional e veja quanto a sua empresa joga no lixo diariamente. O problema precisa ser assumido para entrar na pauta da presidência, dos diretores, gerentes e todos os níveis da corporação. Sem o envolvimento de todos os níveis hierárquicos é impossível combater o problema.

2 – Respeito Mútuo & Acordos
     Com a conscientização assumida é hora de criar acordos mútuos de cooperação. Antes de mais nada, foco é uma questão de respeito para com o próximo. Esse respeito precisa ser disseminado entre os acordos que precisarão ser estabelecidos. Cada pessoa na empresa precisa entender que a sua posição é fundamental para o processo.

3 – Horário do Foco
     Uma estratégia que gosto de recomendar as empresas é o horário de foco. Este é um dos primeiros acordos que costumo estabelecer. A empresa precisa definir um horário durante o dia, que deverá impedir que qualquer profissional na empresa tenha sua atenção desviada por telefone, reuniões, cafezinhos, internet, e-mails, etc. A duração varia de empresa para empresa, mas em geral, começa com um tempo pequeno e quando os resultados começam a aparecer esse horário é ampliado. Pode-se até criar um grupo de emergências para atendimento das urgências que poderão aparecer.

4 – Padrões para Internet, e-mails e reuniões
     Os três mosqueteiros da improdutividade precisam de estratégias para serem combatidos. Internet precisa de limites, alguns sites precisam ser bloqueados, alguns programas não podem ser executados em horário de expediente. E-mail não pode ser utilizado com a única forma de comunicação na empresa e boas práticas precisam ser adotadas (veja artigos anteriores para algumas dicas). Reuniões precisam ser objetivas, diretas e produtivas. É preciso ter um padrão de reuniões eficazes na empresa e não simplesmente fazer reuniões de qualquer forma.

5 – Endomarketing
     A raiz precisa ser fincada em todos os pontos da empresa para ter resultado, por isso recomendo a utilização de uma campanha de endomarketing para fixar os novos conceitos adquiridos e estimular a participação.

     Várias organizações têm nos procurado para ajudar na implantação de práticas que ajudem a empresa a conquistar mais foco para seus colaboradores. Comentei muito brevemente algumas linhas de estratégias que podem ser implementadas, existem diversas outras. Cada caso é um caso e precisa ser estudado e customizado. Mas não espere a empresa despertar para esse problema, comece agora mesmo a levantar a bandeira do foco na sua equipe!

Muitos Começos, Poucos Términos

Você não precisa observar muito para descobrir que muitas pessoas são peritas em iniciar coisas, mas quase nunca terminam nada. Começam a academia e param alguns meses depois, iniciam o regime e param no meio, começam a escrever o livro e não terminam, engatam um romance e perdem o ritmo, abrem uma empresa e fecham antes mesmo de dar certo, entre outros exemplos.

the_end-shutterstock_10314598[1]

A vida fica assim com muitos começos e poucos términos. A razão para isso acontecer vem das mais diversas origens. Muitos culpam a falta de tempo, a perda de interesse, a dificuldade de levar a diante, a mudança de planos ou o simples fato de desistirem.

Costumo ouvir as mais diversas desculpas para isso acontecer, mas fundamentalmente, elas se resumem a uma tríade de fatores: falta de relevância, falta de foco e auto-sabotagem.

Se começamos algo que não é importante de fato, que não tem uma real importância, mais cedo ou mais tarde iremos desistir. Às vezes, pela urgência do momento, acabamos prometendo coisas, mas que sem uma relevância perderá o sentido completamente com o tempo.

Ache sentido para as coisas que começar. Isso se faz com coração e não apenas com a razão! Quando começar algo, pense na relevância além do objetivo: você não está fazendo um curso de inglês, você está garantindo a viagem dos seus sonhos! Você não está de regime, você está na busca de saúde, de um namoro ou da vida! Você não está escrevendo um livro, você está construindo sua próxima casa! Você não está na faculdade, você está garantindo sua realização profissional!

Se não houver relevância, nem perca seu tempo, pare antes de começar!

Depois que a relevância for descoberta vem a necessidade de focar. Quem quer muitas coisas ao mesmo tempo, acaba tendo dificuldades de executá-las. Quem quer tudo, pode ter tudo, desde que foque em apenas uma coisa por vez.

Sem um foco definido, os resultados demoram a aparecer, você acaba se desmotivando e deixando mais um término para depois. Nossos estudos demonstram que uma pessoa não consegue ter resultados se focar em mais de 2 (duas) metas por semana. Você pode ter diversas metas, mas selecione as mais relevantes para focar semanalmente.

Com o foco definido, fica fácil criar um plano de ação, marcos de controle e indicativos de progresso. É muito mais fácil planejar poucas coisas do que uma diversidade de objetivos.

A falta de foco nos dá preguiça, achamos outra coisa mais interessante, ficamos sem saber por onde começar. Foque nos seus términos e não em seus começos!!!

E por último, precisamos falar da auto-sabotagem. Este é um dos fatores mais comuns para impedir seus términos. Muitas pessoas começam a lutar por seus objetivos, mas no meio do caminho acabam auto-sabotando a execução. Imagine que você tem uma meta de ter R$ 1 milhão de reais na sua conta em 20 anos. No meio do caminho, você começa a gastar mais do que deveria e nunca consegue se aproximar da quantia. Este é um grande exemplo de auto-sabotagem, pois as pessoas o fazem, porém muitas vezes nem percebem.

Alguns possuem uma crença (muitas vezes com origens na infância), de que quem tem muito dinheiro é ladrão ou de que o dinheiro é sujo. Esta crença também dificulta a realização dos seus objetivos por trazer a culpa pela conquista dos mesmos.

Você nunca conseguirá ter esse dinheiro, porque Inconscientemente você não quer ser ladrão e nem ter algo sujo. Desta forma você encontrará um meio de nunca chegar neste objetivo! Parece loucura, mas as razões psicológicas são grandes fatores que acabam nos levando a desistir de nossos sonhos.

Descubra o que pode estar sabotando você, aprenda a lidar com esses obstáculos, visualize diariamente o seu objetivo realizado e os benefícios que ele trará para você!

Que começos precisam ser terminados? Que começos precisam ser eliminados?

5 DICAS PARA VOCÊ CONDUZIR BOAS REUNIÕES

reuniao2

Ontem fiquei o dia alocado em um cliente para condução de reuniões. Esse cliente já havia sido treinado em nosso treinamento de reuniões de resultado e o objetivo era acompanhar o progresso. Foi muito positivo perceber a mudança na forma que a empresa faz as reuniões atualmente.

A primeira reunião tinha uma apresentação com os objetivos, pauta e o tempo para cada tópico visível a todos  os participantes. O condutor agiu com maestria para tornar a reunião objetiva, que acabou terminando 20 minutos antes do previsto. As outras reuniões também tiverem um resultado positivo. É o tipo de trabalho que você acaba aprendendo mais do que ensino, muito legal.

Veja 5 dicas para fazer suas reuniões serem mais produtivas:

1 –Tenha o objetivo e pauta visíveis

Defina o que deve ser alcançado quando a reunião terminar (objetivo) e os itens que ajudarão a tornar isso possível (pauta). Envie aos participantes na convocação e durante a reunião mantenha visível a todo o momento.

2 –Use um cronômetro

Na 25 de março existem cronômetros de até 2h por menos de R$ 30! Controlar o tempo é dever de todos na reunião, quando o tempo fica visível é mais fácil de conseguir manter o controle do tempo.

3 – Conduza a reunião

Escolha uma pessoa para conduzir a reunião, de forma que organize a conversa, as idéias, registre as ações posteriores e corte conversas paralelas.

4 – Não trabalhe na reunião

Se não for uma reunião aonde algum trabalho deva ser feito, mas apenas discutido, não caia no erro de agir durante a reunião, além de tomar tempo acaba perdendo o foco da discussão.

5 –Envie um e-mail de fechamento

Ao terminar a reunião envie um e-mail aos participantes agradecendo a presença e pontuando as principais idéias e ações definidas.

3 Perguntas para você começar a Administrar Melhor Seu Tempo

espelhoEu gosto muito de perguntas, acredito que na reflexão crescemos e iniciamos um caminho de mudança pessoal. Na correria que todo mundo vive não dá tempo de parar e pensar sobre as coisas realmente importantes da vida e por consequência acabamos correndo ainda mais. O problema é que no meio de tanta correria você cansa e começa a se arrepender de muitas coisas ou começa a ficar ansioso por deixar de lado certos sonhos.

Por isso pare um pouco para pensar sobre as perguntas abaixo, transforme suas respostas em um pequeno plano de ação, com 3-5 atividades para as próximas semanas. Comece! Não deixe o tempo voar, para você descobrir que só viveu na pressa.

1 – O que eu estou fazendo na minha rotina está me ajudando a direcionar minha vida para o que realmente quero nos próximos 3, 5, 10, 15, 20 anos?

2 – O que eu posso fazer para reduzir minhas urgências e começar a focar nas coisas realmente importantes?

3 – O que eu preciso mudar, cancelar, alterar, deletar da minha vida para começar a fazer a vida valer mais a pena?